Efemérides

8 de março – Dia Internacional da Mulher
Declarado durante a 2ª Conferência Internacional de Mulheres Socialistas na Dinamarca/Copenhagen, em 1910, o 8 de Março foi proclamado Dia Internacional da Mulher em uma resolução que contou com a participação de representantes de 17 países. É uma data de mobilização e luta pelos direitos das mulheres.

30 de Abril – Dia Nacional da Mulher
Instituído pela Lei nº 6.971/1980, o Dia Nacional da Mulher homenageia Jerônima Mesquita, uma das primeiras líderes do movimento feminista brasileiro. Jerônima Mesquita fundou o Movimento Bandeirante, que tinha como objetivo a inserção da mulher na sociedade, e foi uma das criadoras do Conselho Nacional das Mulheres.

28 de maio – Dia Internacional de Ação pela Saúde da Mulher
Dia Internacional de Ação Pela Saúde da Mulher foi definido no IV Encontro Internacional Mulher e Saúde que ocorreu em 1984, na Holanda, durante o Tribunal Internacional de Denúncia e Violação dos Direitos Reprodutivos. A partir dessa data, o tema ganhou maior interesse e no V Encontro Internacional Mulher e Saúde, realizado em São José da Costa Rica, a RSMLAC (Red de Salud de las Mujeres Latinoamericanas y del Caribe) propôs que a cada ano, no dia 28 de maio, uma temática nortearia ações políticas que visassem prevenir mortes maternas evitáveis.

25 de julho – Dia da Mulher Negra da América Latina e do Caribe
Em 25 de julho de 1992, participantes de 70 países presentes no último dia do 1º Encontro de Mulheres Negras da América Latina e do Caribe, em Santo Domingo, na República Dominicana, escolheram a data para celebrar e refletir sobre o papel das mulheres negras na região. 

6 de setembro – Dia Internacional pela Ação pela Igualdade da Mulher

23 de setembro – Dia Internacional contra a Exploração Sexual e o Tráfico de Mulheres e Crianças
A Conferência Mundial de Coligação contra o Tráfico de Mulheres que aconteceu em Dhaka, Bangladesh, em janeiro de 1999, escolheu essa data como Dia Internacional contra a Exploração Sexual e o Tráfico de Mulheres e Meninas e Meninos, para lembrar a primeira lei argentina, de nº 9.143, que foi promulgada em 23 de setembro de 1913 e ficou conhecida pelo nome de Lei Palacios. Foi a primeira legislação com essas características no mundo. A lei punia com pena de 3 a 6 anos de prisão quem promovesse ou facilitasse a prostituição ou corrupção de menores de idade.

10 de outubro – Dia Nacional de Luta contra a Violência à Mulher
A data foi instituída em 1980, a partir de um movimento que começou em São Paulo, quando mulheres reuniram-se nas escadarias do Teatro Municipal para protestar contra o aumento nos crimes contra mulheres em todo o país.

20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra
Lembra não apenas a importância da presença dos afrodescendentes e de sua contribuição para a construção do Brasil, mas também a tripla discriminação sofrida pelas mulheres negras, que se baseia em gênero, raça e classe social.

25 de Novembro – Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher
Aprovada em 17/12/1999 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, a data foi proposta pelo movimento latino-americano de mulheres. Trata-se de uma homenagem às irmãs Mirabal – Patria, Minerva e María – assassinadas pela ditadura de Rafael Trujillo, na República Dominicana, no dia 25 de novembro de 1960. O assassinato das irmãs Mirabal, conhecidas como Las Mariposas em suas atividades políticas, causou grande revolta entre a população dominicana, que culminou com o assassinato de Trujillo em maio de 1961.
No 1º Encontro Feminista Latino-americano e do Caribe, realizado em 1981, na cidade de Bogotá, Colômbia, a data do assassinato das irmãs Mirabal foi proposta pelas participantes como Dia Latino-americano e Caribenho de Luta contra a Violência à Mulher.

6 de Dezembro –  Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres
A Lei nº 11.489, de 20/06/2007, instituiu a data como Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres em razão de um evento ocorrido nessa data em Montreal, no Canadá. No dia 6 de dezembro de 1989, um rapaz de 25 anos (Marc Lepine) invadiu uma sala de aula da Escola Politécnica e assassinou 14 mulheres, suicidando-se em seguida. O rapaz deixou uma carta na qual afirmava que havia feito aquilo porque não suportava a ideia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente dirigido ao público masculino.
O crime mobilizou a opinião pública e gerou amplo debate. Um grupo de homens do Canadá decidiu se organizar para dizer que existem homens que cometem violência contra as mulheres, mas existem também aqueles que repudiam essa atitude. Eles elegeram o laço branco como símbolo e adotaram como lema: jamais cometer um ato violento contra as mulheres e não fechar os olhos frente a essa violência. Lançaram, assim, a primeira Campanha do Laço Branco (White Ribbon Campaign): homens pelo fim da violência contra a mulher.

10 de Dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos
Nessa data, em 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas adota a Declaração Universal dos Direitos Humanos, em resposta à barbárie praticada pelo nazismo contra judeus, comunistas e ciganos e ainda às bombas atômicas lançadas pelos EUA sobre Hiroshima e Nagasaki, que matou milhares de inocentes.

16 Dias de Ativismo: Uma mobilização mundial pelo fim da violência de gênero
A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização anual, praticada simultaneamente por diversos atores da sociedade civil e poder público engajados nesse enfrentamento. Desde sua primeira edição, em 1991, já conquistou a adesão de cerca de 160 países. Mundialmente, a Campanha se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.