Observatório FEBRABAN Mulheres, Preconceito e Violência (FEBRABAN/ IPESPE, 2022)

Instituição/Órgão
/
Âmbito
Ano

A sociedade brasileira é percebida como muito desigual entre homens e mulheres quanto a: remuneração e salários (82%); liberdade sexual (71%); direitos em geral (71%).

Sobre as principais preocupações das brasileiras: violência e o assédio contra a mulher (40%) – entre as solteiras, o percentual é 45% – seguida do feminicídio (26%). Uma soma de 66% para o item violência de gênero. A grande maioria das entrevistadas (70%) sabe que o Brasil ocupa a 5ª posição em mortes violentas de mulheres.

O machismo (31%) é apontado como principal motivação para os crimes violentos cometidos contra as mulheres.

A impunidade ou falta de leis mais rigorosas contra o agressor (20%). Uma série de outras razões associadas ao machismo também são citadas, que somam 40%: ciúme (19%), sentimento de posse em relação às mulheres (10%), não aceitação do fim de um relacionamento (7%), restrição à independência profissional, econômica, social ou intelectual da mulher, manifestação de desprezo pela mulher (4%).

 

A pesquisa foi realizada de 19 de fevereiro a 02 de março de 2022, com uma amostra nacional de 3.000 entrevistadas, representativa da população adulta brasileira de mulheres, de 18 anos e mais, das cinco regiões do país.

 

Saiba mais sobre a pesquisa