11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública (FBSP, 2017)

Instituição/Órgão
Âmbito
/
Ano

Sobre assassinatos de mulheres e estupros

Em 2016, foram registradas 4.606 mortes violentas de mulheres – o que representa 1 mulher assassinada a cada 2 horas no Brasil. Somente 621 casos foram classificados como feminicídios (13,5% do total).

Houve 49.497 ocorrências registradas de estupro no Brasil em 2016 – um crescimento de 3,5% em relação ao ano anterior -, o que representa um estupro a cada 11 minutos no país. Segundo o Anuário, foram registradas 6.548 tentativas de estupro nesse mesmo ano.

O levantamento realizado contabiliza apenas 443 delegacias especializadas no atendimento às mulheres em situação de violência em todo o país, o que significa que menos de um décimo do total de 5.570 municípios existentes no país, além do Distrito Federal, conta com o equipamento.

Sobre a pesquisa

A 11ª Edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgada em 2017, consolida dados do setor de segurança pública no Brasil em 2016.  A pesquisa é realizada anualmente pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que utiliza fontes oficiais dos órgãos públicos responsáveis.

Em relação à violência contra as mulheres, o Anuário traz o número de mortes violentas, estupros e tentativas de estupro.

1 mulher assassinada a cada 2 horas em 2016; apenas 621 casos foram classificados como feminicídios

Em 2016, foram registradas 4.606 mortes violentas de mulheres – o que representa 1 mulher assassinada a cada 2 horas no Brasil.

Apenas 621 casos foram classificados como feminicídio (13,5% do total). A porcentagem representa um aumento em relação a 2015, quando os feminicídios eram 9,4% do total, mas, segundo o Fórum, ainda demonstra dificuldades no primeiro ano de implementação da lei, podendo ser maior.

Um estupro a cada 11 minutos

Houve 49.497 ocorrências de estupro no Brasil em 2016, um crescimento de 3,5% em relação ao ano anterior. O dado, que considera somente os casos que chegaram a ser registrados, representa a ocorrência de um estupro a cada 11 minutos no país. Foram registradas ainda 6.548 tentativas de estupro no mesmo ano.

Apenas 443 delegacias especializadas em todo país

O Anuário indica ainda a falta de equipamentos e de profissionais nos equipamentos existentes como um problema no atendimento às mulheres em situação de violência.

A pesquisa constatou a existência de apenas 443 unidades de delegacias especializadas de atendimento às mulheres em todo Brasil, número que representa menos de um décimo do total de 5 570 municípios existentes no país, além do Distrito Federal.

Trazendo informações de pesquisa do DataSenado, a publicação também registrou a opinião dos profissionais de atendimento à mulher em situação de violência em delegacias especializadas. Para 66% dos entrevistados, a falta de pessoal é uma grande dificuldade no atendimento.

Saiba mais sobre a pesquisa